Pôxa, essa era para um concurso, mas, ultrapassei o limite dos versos… Então veio para o meu blog. Porque este, é sem limite, de idéias, de desabafos, comentários e por aí afora…

Onde anda a danada,
Da esperança!!!
Dizem por aí,
Que partiu sem fronteiras,
Seguindo caminhos,
Sem rumo,
E nem rota no destino!

Vai deixando tudo para trás,
Dor, alegria, conquista e derrota,
Nada sobra, e nem ocupa espaço,
Então fica o vazio,
E o difícil pensar do que fazer,
Ou melhor, do que será o hoje,
Já que o amanhã é tão longe…

Pois é, parece que nada restou,
Pensei em juntar os cacos de cada momento,
Mas, lembrei que nada ficou,
Então resolvi parar o tempo,
Contudo, é longe dos meus direitos,
Fui revirar atrás da coragem,
E até que tinha um pouquinho!!!

Encarei-a de frente,
Disse, vamos, apesar de pequena,
É tudo o que eu tenho!
Com isso, segui, e daí a força,
Também reduzida,
Uniu-se e ajudou!
Ainda, que sem achar a esperança,
Agora, aqui estou,
Em busca de uma nova mudança! 

Anúncios