You are currently browsing the category archive for the ‘Bushido’ category.

CHUGO – Dever, Lealdade, Devoção. O meu dever, minha lealdade, e minha devoção, têm na poesia suas provas… Passar o que sinto, o que devo, o que tenho de leal, foram sete!!! Sete virtudes, que achei que seriam fáceis, mas, ao contrário, foram quase impossíveis! Como é fácil achar defeitos… e tão difícil enxergar as qualidades…

Cumprir a missão,
Com a verdadeira devoção,
Aceitar as provas e os desafios,
São deveres de cada dia.

Olhar o futuro,
Com a certeza do presente,
Sendo leal ao dever,
E fiel à coragem.

Seja um rei na esperança.
E um plebeu na vingança.
Entenda o passo da lealdade,
Junto aos encargos da virtude.

Assim o verdadeiro humano,
Vence as barreiras do imperecível,
Torna-se o vencedor do impossível,
Sendo o herói, em uma civilização desumana…

Anúncios

MEIYO – Honra, Glória. As Virtudes já são poesias de honra, me comprometi, e cada vez, vejo o quanto é difícil, os pecados fora fáceis, e ainda a inspiração era rápida!!! Aqui, o martelo bate mais forte, e analisar, é o olhar no espelho, e ainda falta uma…

A glória da vitória,
Seria esse o dito,
Mas aqui fica a honra,
Que vai além do ganhar.

A verdade de vencer,
É a honestidade de assumir a derrota,
Por mais glorioso que o fosse,
O homem de bem, sabe perder.

Não olhar para trás com amargura,
E sim, aceitar os desafios,
Cumprir as metas dos caminhos,
E nos obstáculos, ter as lições de cada dia.

MAKOTO – Sinceridade, Veracidade total, nunca mentir. Hoje é um dia especial, talvez não se entenda a poesia, mas, aí fica a lição… Sinceridade!

A verdade que incomoda,
Mesmo, que às vezes corroída,
Nunca há espaço para a mentira.

Esse ato que tenta ultrapassar,
A chefia da sinceridade,
Que de tão pura, chega até a doer.

Como hoje querer entender,
Que diante de tanto conflito,
Usem o medo para se defender.

Deviam querer a paz,
Pois ela é amiga da verdade,
E busca o equilíbrio com serenidade.

REI– Polidez e Cortesia, Amabilidade! Por onde anda tudo isso?

Difícil decisão,
Em um mundo de guerra,
E tanta desunião!

Como usar de cortesia,
Se ao redor só a ofensa,
E a frente uma batalha de desavenças…

Mas, apesar da realidade,
Lembro que a vida é passageira,
E na polidez a marca eterna que deixamos.

Então, uso a força da verdade,
A coragem do amor,
E sigo límpido no pudor!

JIN– Compaixão, benevolência, amor incondicional para com a humanidade! Por onde será que anda??? Afinal, hoje só falamos em guerra, morte, caos…

A dor desamparada,
Que corrói o hoje do momento,
Não a alivio para os sentimentos,
E nem resposta para o desatino.

Ter a benevolência de olhar aos lados,
Esticar as mãos, e amparar os que buscam,
A realidade é a guerra e a mentira,
No fim, sobra o ódio e a morte!

Só resta então, a compaixão,
Em tão poucos corações,
Onde estará à verdade,
Para colher o trigo, e separar o joio…

Hoje, o YU – Coragem, acho que dos últimos dias para cá, isso está até em sobra para mim, nessa nossa realidade…prefiro dizer coragem, do que loucura…..

Coragem para enfrentar o dia-a-dia,
A rotina da vontade, de criar e mudar,
Não cansar de acreditar no impossível,
E com a estabilidade do vencer.

A vida, nós fazemos,
Os dias melhores, 
Se quisermos, podemos,
Ousar, não custa arriscar! 

Um homem fiel e escudeiro,
É aquele que aceita os desafios do caminho,
Sem reclamar dos obstáculos,
Movendo assim, a verdadeira coragem.

Sugestão de dois queridos amigos, primeiro o Cris, me sugeriu as virtudes, depois de ter colocado os 7 Pecados Capitais, e o Du para ajudar me sugeriu o “Bushido”, que seria tal como as virtudes, e também são 7!!! Então unindo o útil ao agradável, e agradecendo os dois, aí vai à primeira!!! GI – Justiça e Moralidade

Sou um guerrilheiro,
Em um mundo de crise e ostentação,
Só acredito e aposto,
Na atitude direta do meu coração!

Decido sem hesitar,
Lutando contra o que impera,
Sendo ela a vergonha da mentira,
E a falta de coragem na realidade.

Vivo em busca da justiça,
Da real moralidade,
Que vença o verdadeiro,
E não somente o que se diz melhor!