You are currently browsing the category archive for the ‘Inspiração’ category.

Contos ou realidade?

O lobo uivando

A bruxa voando

Ou a magia encantando?

 

Seria uma sexta sagrada

Uma lua mágica

Que unindo as duas

Tudo se transforma

 

Que durasse uma eternidade

Que envolvesse todos os cantos

Encantassem os corações

E desperta-se o sumido amor…

Para a my Friend Fernanda, que nas nossas horas cansadas, after class, rimos um pouco, para as próximas que virão….

Obstáculos,
Um dia superados,
A dor de um passado,
O desafio do futuro,

Cada dia uma lição,
O sorriso, entre amigos,
A experiência, pela vida,
Logos passos todos os dias,

Espere o tempo,
Para entender os obstáculos,
Momentos vividos,
E sonhos acontecidos…

O desatino inspira
A desilusão respira
O amor acalma
A dor silencia

A noite esfria
O dia ampara
A vida continua
O futuro espera

O sorriso mostra, o que fala o coração,
Junto um sentimento que de tão grande,
Mal cabe no mundo que vive em situação,
Bate descontrolado, tornando momentos,
Eternos, e puros, da chama que incendeia,
O amor…

O amor que irradia, que vive que interpreta,
Que toma conta de tudo, e não se esconde,
Invade as fronteiras limitadas, toma posse,
Dos distraídos instantes calados, e se apodera,
Da vida que tenta ser vivida…

Às vezes tem o próximo que não sabe ser o Rei,
Mesmo com as feras soltas das jaulas,
Correndo por todos os cantos, como os ventos,
Sem destino, sem final, sem entrada e nem saída,
Apenas vai com a esperança que bata no alvo,
E nele sinta o cheiro das rosas vermelhas,
A força da leoa vivida, e o amor tão cristalino,
Como as águas nascentes…

A inspiração se esconde,
Se não usada no momento,
Ela se desmancha e se perde,

Como uma avalanche,
Grande, cheia e forte,
Mas, se perdida, não volta…

Porém, não deixa marca,
Esconde as palavras pensadas,
E tira a vontade escrita,

Se o momento parasse,
Guardava a inspiração,
E acalmava o coração…

Som e Fúria, mas, essa foi por Hamlet… “Ser ou não Ser”… and of course For TSH

Por entre cinzas no vácuo,
Um escuro tão lento,
E sortido de tristeza e solidão,
O sombrio que aparecia,
A podridão do imenso deslize…

Ao tempo silêncios percorriam,
Nas vagas alegrias, um sorriso,
E entre horas vazias, o choro a cair,
Segue frio o destino,
Parece que nada mais servia,

Entre tantas portas que se abria,
Em uma vi a alegria, ao longe,
Com medo e sem saber nela entrei,
Seguia as trilhas, leves e felizes,
Persisti mesmo sem saber,
Que no final teria você,

Hoje só o claro me acompanha,
A brisa das tardes me acalmam,
Noites serenas me tranqüilizam,
E os sonhos me fazem lembrar,
Que tenho a ti, como tens a mim…

Conversando sobre um livro chamado Confidência de um inconfidente….saíu…

Confidencio o silêncio,
Escondo o futuro,
Nego o passado,

Finjo ser inteiro,
Quando por dentro,
Nem mesmo a metade,

Sou em real um inconfidente,
Que desconhece a transparência,
E me escondo na cortina da vida…

Tensão,

Sentimento inato,

Ligado à ansiedade,

De esperar o amanhã,

O que nem hoje começou…

 

Desespero,

Momento abusivo,

De causa criadora,

Vindo de uma dor,

Que ainda não nasceu,

 

Ironia,

Raiva bucólica,

Ousada de calunia,

Faz agir sem pensar,

E sentir o que não sabe ser…

 

Amor,

Uma luz que irradia,

Vindo do fundo do coração,

E de tão profundo, não se explica,

Apenas se sente…