Não ganho mais flores,
Nem mesmo sorrisos,
Abraços fraternos, já esqueci,
A vida secou, e nada restou…

Ando no silêncio, no escuro,
A esperança, não lembro mais,
Já a tristeza, essa me acompanha,
Tornas os dias frios e pálidos…

O que ajudaria, me perguntaria,
Não sei, responderia, no tempo,
Talvez seja o interesse perdido,
Ou mesmo, o caminho destruído…

Contudo, continuo a seguir,
Por qual lado, não sei,
O retorno do destino, nem espero,
Mas, as trilhas da vida seguirei…

Ainda que lembre o amor,
Já que não tenho medo de sofrer,
Pois tudo o que sei é a magoa da dor,
E agora, nem amar consola…

Anúncios