“Enquanto eu tiver perguntas e não houver respostas… continuarei a escrever “ – Clarice lispector

 

Clarisse disse, e eu acho que continuo igual a ela, mesmo sendo alguns anos depois….

 

Escrevo, poeto, imagino,

O que seja afirmo!

Não há respostas,

Só as dúvidas unidas…

 

Um mundo que não caibo,

Uma vida que não levo,

Um caminho que não sigo,

Um momento que não vivo,

 

Procuro o eterno, o infinito,

Onde nada tem fim,

E nem sequer uma saída,

Para resolver o começado,

 

Quero o frio para entender,

O calor para viver,

O Outuno para saber,

E a primavera para sorrir…

Anúncios