Meu mundo…
 
Acho que agora,
Entendo o Amor platônico,
De desejar tão longe,
E ter tão perto…
 
Um sentimento diferente,
Que mexe, revira e incomoda,
Mas, ao mesmo tempo,
Torna-se tão ausente…
 
Aquela vontade de ter,
Sentir, viver, amar,
E quando próximo, em frente,
O semblante do silêncio…
 
Por isso a razão não explica,
Coisas que só o coração entende,
E o tempo para compreender,
Tudo aquilo que passou…

Anúncios