Renato para você…

Ultrapasso os limites,
Duelo com a Imperfeição,
Vou em busca do impossível,
E não aguardo a razão!
 
Sou um nada quase tudo,
Dando sentido a imaginação,
Muito fértil e tão difícil,
Às vezes ingrata, outras intacta.
 
Onde mora esse destino,
Em duelo com a ilusão,
Por onde anda o sentido,
Da gentil situação?

Anúncios