Como é difícil a inspiração,
Quando tão solitária na multidão,
 
Não vê a verdade,
E nem sente calafrio,
 
Fica apenas o silêncio,
De um resto vazio.
 
O obsoleto se apaga,
A inércia aprofunda,
 
Do tudo que se enxerga,
Nada sente o coração,

E o teor das lembranças,
Esfria as esperanças…

Anúncios