Protesto em Poesia!
 
O mundo inteiro está em holocausto,
Aliás, a palavra mais familiar,
Que na atualidade me acompanha!
 
Hoje é uma trava de luta,
Entre o ser humano e o impossível,
Quem seria o vencedor?
 
Digo em verdade, que ainda não sabem,
Mas, deviam prestar atenção,
Já olhou os acontecimentos?
 
Primeiro é o trafico vencendo,
Quem tem mais força,
A droga ou o homem?
 
Segundo, o grande número de acidentes,
Sejam os aéreos, os terrestres,
Ou até mesmo o mar adentro!
 
Todo dia é um desastre, que inclui o ecológico,
Pois esquecemos também da chamada natureza,
Afinal, precisamos pensar em nós, seria essa a resposta!
 
E já reparam que eles, os acontecimentos,
São bem mais fortes do que nós?
Eles vencem sempre, e todo dia se torna mais difícil?
 
Reparem no trafico, assalto,
Alguém sempre tem, a tal da arma,
Que mata, fere, e causa danos,
 
Os acidentes, sejem qual for,
Destrói vida, invade a dor, acaba com a ilusão,
Interrompe fronteiras da esperança!
 
Opa, mas, há algo errado aí,
Será que não é o contrário,
Acho que pensando bem, os errados somos nós!
 
Veja se prestássemos mais atenção,
No que é de verdade a tal evolução,
Algo concreto e correto,
 
Seria mesmo, um avanço em reclamações,
Uma nova geração de ganância e corrupção,
O aceite das drogas e o desmatamento,
 
Quem são os culpados?
Ah, entenderam como eu, somos nós,
Sim, cada passo que damos, danos causamos!
 
Então agora, passem o susto,
E coloquem os pés no chão!
Aterrissem na realidade, e mudem já!
 
Ainda não entenderam, tem certeza,
Releia e analise sua vida, e seu redor,
E terá a certeza, de onde mora o erro,
 
Bom, vai dizer que um só não faz verão,
Mas, se tentar, um, e outro, e mais outro,
Teremos muitos verões…

Anúncios