Chegar-se-á, não sei… Mas, Nando, me faz bem! Digo a todos, é um poeta lúcido da sinfonia, e eu me resumo às palavras… Essa é mais uma para você!!! “Sou sua, mas não posso ser…”

As luzes acenderam,
Mas, ainda ouço sua voz,
Nem o tempo esfria,
O quanto você me aqueceu.
 
Mesmo tão longe no hoje,
Ainda sinto perto,
O som, o ambiente, sua imagem,
Vejo tudo, como se fosse agora.
 
Já a espera do próximo encontro,
Em um ponto qualquer,
E que não demore a chegada.

Para matar a saudade que já fica,
A tristeza que aproxima,
E a vontade que não se esconde…

Anúncios