Pode não parecer, mas, é gerada do fruto das leis…E mais a próxima, provavelmente amanhã, será também, digamos, um “q” jurídico!

 

Jaz aqui a minha alma,
Hoje marco o fim da esperança,
O ponto final da imaginação,
E o domínio da desilusão!

Nada em mim ficou,
Passado, tão longe, que não tive,
E presente, tão próximo,
Que não vivo!

Sobrou agora o resto,
De um nada, que o fim imperou,
E para mim o tudo, que terminou!

Fica agora o silêncio,
Onde o escuro invadiu,
E o meu eu, enfim, faliu!

Anúncios