Sempre salvam meus momentos,
Alertando os meus caminhos,
Mostrando as minhas portas,
Sinalizando minhas rotas,
Dando luz a minha vida.
Amparando os meus dias,
E clareando cada noite,

Iluminam minha jornada,
Por mais tristeza que me tome,
Surge à força desse infinito,
Quanto mais obstáculos eu tenho,
Mais coragem me toma o peito,
E enchendo-me de serenidade.

Pergunto ainda se mereço tudo isso,
Tanta força, tanta luz, e tanto amor,
Sou talvez um filho perdido,
Que não vê, mesmo que tão perto,
Tamanha beneficência,
E preciso do amparo,
Para tentar talvez ganhar um pouco,
Da divina experiência…

Anúncios