Inspiração… e como anda “fervendo”….

Estou saindo do oceano
De ondas Altas,
E indo para o Lago Azul,
Da Paz.

O silêncio reluzente,
Da voz humana que marca,
E o barulho da natureza,
Que agita o que resta.

Talvez a calma invadindo,
A esperança amornando,
E a dor diluindo.
 
São trilhas de uma vida,
Momentos do destino,
E razões que não se explicam…

——————————–
Na voz da Divina Clara Nunes, e composição de um dos Imortais do Samba Paulinho da Viola…”Na linha do Mar”


Galo cantou às quatro da manhã
Céu azulou na linha
Do mar
Vou me embora desse
Mundo de ilusão
Quem me vê sorrir,
Não há de me ver

Chorar
Flechas sorrateiras,
Cheias de veneno
Querem atingir o meu
Coração
Mas o meu amor sempre
Tão sereno
Serve de escudo pra
Qualquer ingratidão

Anúncios