Poesia Metabólica – de um almoço de algum dia bucólico…

O só na imaginação,
Analisa o frio da solidão,
Olho ao lado uma multidão,
Mas nada que mexa,
Meu coração.

A primavera já chegou,
E minha rosa ainda não brotou,
O Beija-flor não mais rodeia,
O meu jardim,
Que um dia foi encantador.

A culpa é do amor,
Que tirou férias
E nunca mais voltou,
Será sua falta,
Que causa tanta dor?

Anúncios