Já eram 20 minutos do último dia do ano 2006… E saiu a última do ano… Entender impossível…

À distância,
Que impera.
E a saudade,
Que aumenta.

Mesmo no silêncio,
Ouço sua voz,
Não vejo a calma,
E sim o medo e a esperança.

Não sei se é o correto,
Ou o incerto,
Só guardo a marca que deixou.

Vou tentar esperar o tempo,
Para confirmar ou terminar,
O que nem mesmo começou…

Anúncios