Hoje ainda não posso escrever,
Seria dramático e profundo,
Tudo o que me vem,
Hipocrisia e ausência de Ideologia,
Sim, por onde anda os ideais?
Perderam-se por linhas,
Que chama de ética….
Mas, ela não existe mais.
Aliás, o que seria a mesma?
Ninguém responde,
Nem ao menos entende.
A covardia imperou,
O apelo acendeu,
E o desastre incendiou….
Triste a nossa realidade,
Isso, que é somente um começo,
De um tudo que ainda nem terminou,
Quanto absurdo ainda me passa,
Por quantos abismos teremos que passar,
Respeitar não mais se conjuga,
Ao invés, separa.
Por fim, no fundo uma esperança,
Mesmo perdida,
Um pouco destorcida,
Mas, insiste, e garante,
Quem sabe um novo dia,
Portas da verdade abram,
As mentiras se percam,
E não mais insistam,
Na futilidade do pouco,
Porém, na luta do melhor,
Que aceitem a inteligência,
E não o sarcasmo,
Assistam a coragem,
Digam não ao desfalque,
E sejamos todos,
Idealistas de um amor,
Em busca de um melhor.

Anúncios